O livro Colcha de Retalhos foi reimpresso e está disponível para compra. A obra está sendo vendida por R$15,00 - com frete incluso para todo o Brasil.

Para adquirir seu exemplar impresso, clique AQUI.

Os interessados podem solicitar o envio gratuito do e-book por e-mail: r.domit@gmail.com

Se gostar do livro, passe-o adiante!


14 de dezembro de 2012

Colcha de Retalhos n'O Bule


O site literário O Bule, organizador do Cafetel Literário, evento que recebeu o lançamento do livro em Uberlândia, está com uma promoção de livros neste final de ano.

O e-book do Colcha de Retalhos está na seleção, ao lado de obras que eu vou aproveitar para adquirir aproveitando os descontos!


Para conferir as obras participantes, acesse:

25 de outubro de 2012

Germina Literatura

Esta semana o e-book do Colcha de Retalhos está na coluna Classificados do portal Germina Literatura, que reúne lançamentos, cursos, eventos e oficinas literárias do Brasil inteiro.

Para conhecer o portal e conferir a publicação, acessem:
http://germinaliteratura.blog.uol.com.br/

22 de outubro de 2012

Colcha de Retalhos no Falando de Literatura

Segue abaixo nota publicada no portal Falando de Literatura, que é administrado pela escritora curitibana Isabel Furini:


19/10/2012

No dia 26 de outubro, sexta-feira, o escritor paranaense Rodrigo Domit estará na Academia Brasileira de Letras, no Rio de Janeiro, para receber o diploma de terceiro lugar obtido pelo seu livro Colcha de Retalhos no Prêmio Humberto de Campos, promovido pela União Brasileira de Escritores.

Rodrigo Domit nasceu em Curitiba, foi criado em Londrina e reside atualmente no Rio de Janeiro. O Colcha de Retalhos, seu segundo livro, é composto por 73 textos curtos - entre contos, crônicas e prosas poéticas - e já havia sido finalista do Prêmio Nacional SESC de Literatura, em 2008, e vencedor do Prêmio Utopia de Literatura, em 2010.

O livro foi lançado em eventos em Curitiba, Foz do Iguaçu, Londrina, São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Uberlândia, Uberaba e Sinop.

A versão digital da obra está disponível para leitura online e para download, com um sistema de distribuição peculiar: o leitor decide se quer pagar pela obra e, se optar por realizar o pagamento, também decide qual valor.

Os interessados em saber mais sobre a obra e o autor podem acessar o seguinte site: http://e-bookcolchaderetalhos.blogspot.com.

21 de outubro de 2012

Colcha de Retalhos no Paranashop

Autor paranaense oferece livro premiado de maneira alternativa
12-10-2012


Hoje, dia 12 de outubro, é o Dia Nacional da Leitura. Ao ensejo desta data, o autor paranaense Rodrigo Domit, que reside atualente no Rio de Janeiro, lançou a versão digital (e-book) do livro Colcha de Retalhos, obra que foi finalista do Prêmio SESC 2008, primeiro lugar do Prêmio Utopia 2010 e terceiro lugar do Concurso Internacional da União Brasileira de Escritores 2012.

O livro impresso foi lançado em dezembro de 2011 e já circulou por eventos no Rio de Janeiro, Paraty (Flip), São Paulo (Bienal), Curitiba, Londrina, Foz do Iguaçu, Uberlândia, Uberaba, Brasília e Sinop (e deve passar por Porto Alegre ainda esse mês). No entanto, desde o começo do ano o autor, que é formado em Comunicação Social e estuda estratégias alternativas de divulgação e distribuição para o mercado editorial, vinha preparando o lançamento em formato digital, pensando em alcançar as pessoas que, por quaisquer motivos - econômicos, geográficos, etc., não puderam ter em mãos a versão impressa.

Neste Dia Nacional da Leitura, Rodrigo oferece a versão digital de sua Colcha de Retalhos para leitura online ou download. Mas o que chama a atenção, além do currículo do livro, selecionado em três concursos distintos, é a forma de pagamento, ou não pagamento, pois fica a critério do leitor. Este pode decidir se paga pelo livro ou não e, além disso, também pode decidir quanto quer pagar pela obra.

Os que se interessarem por conhecer a obra e um pouco mais sobre o autor podem acessar:



Sobre o livro:

A obra é composta majoritariamente por contos, mas também apresenta crônicas e poesias. O texto inteligente e de agradável leitura conquistou o primeiro lugar no Prêmio Utopia de Literatura em 2010, organizado pela Utopia Editora, de Brasília. Além disso, a publicação também foi finalista do Prêmio Nacional SESC de Literatura, em 2008, e conquistou, em 2012, o terceiro lugar no concurso internacional promovido pela União Brasileira de Escritores (UBE).


Sobre o autor:

Nascido em Curitiba em 1984, Rodrigo Domit foi criado em Londrina e reside atualmente no Rio de Janeiro. É autor dos livros Vem cá que eu te conto (2010) e Colcha de Retalhos (2011).

Entre outros certames literários, já foi selecionado nos concursos Luiz Vilela (Contos - 2007), Helena Kolody (Poesias - 2008 e 2009), Prêmio SESC (Livro de Contos - 2008), Poemas no Ônibus (Poesia - 2010, 2011e 2012) e Prêmio ler&Cia (Contos - 2011); Além destas classificações, foi 1º colocado do Prêmio Utopia (Livro de Contos - 2010), do Prêmio Cidadão (Poesia - 2011), do Concurso SESC-DF Machado de Assis (Contos - 2011) e também do Concurso Literário de Suzano (Poesia - 2012).

Colcha de Retalhos no Toda Letra e na Mundo Livre FM

Por conta do lançamento da versão digital do livro Colcha de Retalhos, concedi uma entrevista ao Portal Toda Letra, que também conta com um espaço - chamado de Um Mundo de Letras - no portal da Mundo Livre FM.


Segue abaixo a matéria publicada:

http://blogs.mundolivrefm.com.br/mundodeletras/2012/10/19/autor-paranaense-inova-ao-disponibilizar-livro-premiado-na-internet/


Autor paranaense inova ao disponibilizar livro premiado na internet
Por Toda Letra em 19 de outubro de 2012

O autor paranaense Rodrigo Domit, que reside atualmente no Rio de Janeiro, inovou ao lançar o seu livro “Colcha de Retalhos” na internet no dia 12 de outubro, em comemoração ao Dia Nacional da Leitura. Rodrigo disponibilizou a versão digital de seu livro, finalista do Prêmio SESC 2008, primeiro lugar do Prêmio Utopia 2010 e terceiro lugar do Concurso Internacional da União Brasileira de Escritores 2012, para leitura online ou download. O pagamento pela leitura da obra e a quantidade monetária devem ser decididos pelo leitor. Segundo Rodrigo, o livro é resultado de dois anos de pesquisa e de exercícios de criação com textos curtos – prosas e poesias. “Por conta disso ele apresenta essa variedade e transição de gêneros, temas, linguagens e estilos. Não consegui vislumbrar outro nome que não fosse este, bem representativo de como produzi e como vejo o livro”, conta.

O autor explica que o principal objetivo de disponibilizar a versão on-line de sua obra é difundir a sua produção, e a internet contribui no sentido de diminuir as barreiras físicas, econômicas e geográficas. “Além disso, o e-book, após a produção do livro impresso, quase não tem custo – o que torna viável esta ‘promoção’. Independente do custo, muitos exemplares impressos foram doados para bibliotecas e deixados em locais públicos, durante eventos como a Cúpula dos Povos, no Rio de Janeiro, FLIP, em Paraty, e Bienal do Livro de São Paulo. Também cabe citar que o e-book ainda é uma incógnita no Brasil, e meu lado pesquisador do mercado editorial fica tentado a saber se e quanto as pessoas estão dispostas a pagar por um livro digital”, explica Rodrigo, que estudava estratégias alternativas de divulgação e distribuição para o mercado editorial e vinha preparando o lançamento em formato digital desde o começo do ano.

O livro impresso foi lançado em dezembro de 2011 e já circulou por eventos no Rio de Janeiro, Paraty (Flip), São Paulo (Bienal), Curitiba, Londrina, Foz do Iguaçu, Uberlândia, Uberaba, Brasília e Sinop (e deve passar por Porto Alegre ainda esse mês). A obra é composta majoritariamente por contos, mas também apresenta crônicas e poesias. O texto conquistou o primeiro lugar no Prêmio Utopia de Literatura em 2010, organizado pela Utopia Editora, de Brasília. Além disso, a publicação também foi finalista do Prêmio Nacional SESC de Literatura, em 2008, e conquistou, em 2012, o terceiro lugar no concurso internacional promovido pela União Brasileira de Escritores (UBE).

Direitos autorais

Em entrevista à Toda Letra, Rodrigo afirmou que a legislação de direito autoral no Brasil, datada de 1998, está defasada por não contemplar todas as possibilidades de produção, distribuição e reprodução que foram introduzidas pela internet. “No entanto, o mercado editorial já está mudando e ainda vai mudar muito, tal qual a indústria fonográfica, que foi obrigada a adaptar-se ao MP3. No meu caso específico, acredito que não vale a pena produzir arte se esta não for inspiradora. Se minha obra for inspiradora a ponto de alguém criar outra obra, em outros meios e suportes, penso que cumpri minha missão. Só não pode mesmo usar meu trabalho para ganhar dinheiro, aí eu me sentiria roubado”, conclui.

5 de outubro de 2012

Colcha de Retalhos no blog Literarialma

Compartilho com vocês a resenha do livro publicada por Ana Paula Scolari, escritora, amiga e parceira no blog Concursos Literários.


Resenha do Livro Colcha de Retalhos de Rodrigo Domit
por Ana Paula Scolari


Hoje, os meus elogios são todos para o escritor Rodrigo Domit e para o seu aconchegante livro de contos, crônicas e prosas poéticas de título "Colcha de Retalhos". É redundância dizer isto, mas o Rodrigo é um escritor muito talentoso, além de uma pessoa maravilhosa e generosa. O fato é que, quando abri as páginas, fiquei encantada com o que vi. Em cada pequeno retalho, Rodrigo bordou cuidadosamente uma surpresa. Encontrei alguns afagos e um pouco de verdade crua, mas tudo arrematado com muito bom humor. Um dos dons do meu amigo Dom é ser ácido sem deixar de ser doce.

Então, fui desvendando mais e mais aquele emaranhado de coisas fantásticas, de sabedoria e de experiência de vida. Alguns retalhos, os mais "coloridos", arrancaram de mim gargalhadas, como "Experiência", "Naturalmente, Carnívoros" e "Nada a Perder". Alguns, mais "acinzentados" me fizeram pensar, como foi o caso de "Indispostos", "Fuga" e "Ditadura do Silêncio". Mas eu suspirei mesmo com os retalhos de amor, aqueles com "formato de coração", como os lindinhos "Todo Dia" e "Espaço". Por fim, criei tanta intimidade que passei a chamá-lo carinhosamente de "Colcha". O Colcha vai comigo aonde vou, dentro da minha bolsa. Faz companhia na espera do consultório e nas filas. Todos ficam a me observar curiosos, imaginando o que há dentro daquela capa colorida que causa em mim tantas reações diferentes.

Trata-se de um livro de textos curtos, mas profundos e que fazem refletir. Não é à toa que: recebeu o primeiro lugar no Prêmio Utopia de Literatura em 2010, organizado pela Utopia Editora, de Brasília; foi finalista do Prêmio Nacional SESC de Literatura, em 2008, e que foi o terceiro colocado na categoria livros de contos do Concurso Internacional promovido pela União Brasileira de Escritores (UBE-RJ), em 2012. O fato é que o frio da solidão simplesmente vai embora quando abro o meu "Colcha".

26 de setembro de 2012

Retorno inesperado

Durante visita à Bienal Internacional do Livro, espalhei alguns exemplares do Colcha de Retalhos pelas estantes da sala de imprensa.

Ontem, deparei-me ao acaso com a seguinte publicação:

-----

Recortes de muitas vidas
por Helga Monteiro Ventura

Descobri as escritas de Rodrigo Domit repousando em sua colcha de retalhos na estante da Sala de Imprensa da última Bienal Internacional do Livro. Tirei-as do cochilo e iniciamos um tricô como velhas conhecidas. Passeei por historietas que pareciam familiares. Ou talvez não, não sei ao certo. O fato é que poucas palavras conseguiram me fazer enxergar recortes de muitas vidas. Como se o autor pudesse perceber no percurso de cada andarilho do mundo o instante exato em que a simplicidade de algum acontecimento fosse perturbadora o bastante para tirar o sono de toda humanidade.

16 de julho de 2012

Colcha de Retalhos em Brasília

O lançamento em Brasília teve um ingrediente muito especial para minha carreira literária: o fato de ter sido realizado em uma unidade do SESC, que é reconhecido como uma das principais instituições fomentadoras da cultura no Brasil. Agradeço a Cristina, Francisca, Manoel e Iramaia - responsáveis pelo espaço e pela premiação que me deu a oportunidade de realizar o evento por lá.

Além disso, meu pai adiantou uma viagem para Brasília e pôde comparecer e dar a maior força, ao lado da Gilceana e do Galerani, que, apesar de não ser por sangue, são tios por opção.

Passei a semana ansioso, sem saber se as pessoas iam aparecer ou não, pois não conheço muita gente em Brasília. No final de contas, entre os que passaram e os que ficaram, devem ter circulado por lá entre 40 e 50 pessoas.

Obrigado a todos pela presença! Em especial ao Klotz e ao Edelson, companheiros de letras que, além de comparecer ao evento, presentearam-me com suas obras devidamente assinadas e com dedicatórias.


São muitas as fotos e, para satisfazer os curiosos, elas estão todas publicadas aqui:
https://www.facebook.com/media/set/?set=a.462551823756829.110799.257850347560312&type=1

Deixo abaixo apenas um aperitivo...

12 de julho de 2012

Programa da Semana - Ministério da Justiça

O lançamento do Colcha de Retalhos em Brasília foi incluído no Guia Programe-se, elaborado semanalmente pelo Departamento de Comunicação Interna do Ministério da Justiça.


LAZER

Lançamento do livro Colcha de Retalhos, Rodrigo Domit

Local: No Espaço Cultural Ary Barroso, SESC Estação 504- W3sul
Horário: 14 de julho. Das 19 às 21h
Preço do livro: R$ 10

A obra foi finalista do Prêmio SESC 2008 e vencedora do Prêmio Utopia 2010. Para saber mais entre no site: http://livrocolchaderetalhos.blogspot.com/

4 de julho de 2012

Colcha de Retalhos na Mídia - Brasília

Rodrigo Domit lançará livro em julho no Espaço Cultural Ary Barroso
Eldo Gomes

#Acontece Convida:

Enquanto os grandes nomes da literatura nacional disputam os espaços nas estantes das redes de livrarias e nas listas dos renomados prêmios literários, centenas de escritores pouco conhecidos e milhares de aspirantes à profissão disputam o espaço virtual e os concursos literários pouco conhecidos pelo público.
Um destes escritores é Rodrigo Domit e um destes concursos é o Prêmio Utopia de Literatura. Ao conquistar o primeiro lugar no referido prêmio, o autor conseguiu publicar seu segundo livro, o Colcha de Retalhos.

A obra é composta majoritariamente por contos, mas também apresenta crônicas e poesias. O texto inteligente e de agradável leitura conquistou o primeiro lugar no Prêmio Utopia de Literatura em 2010, organizado pela Utopia Editora, de Brasília. Além disso, a publicação também foi finalista do Prêmio Nacional SESC de Literatura, em 2008.
Assim como uma colcha de retalhos, a obra apresenta-se como um emaranhado heterogêneo. Entretanto, o autor desenvolve costuras e amarras entre os temas, estilos, linguagem e ritmos.

São 73 textos curtos, que conquistaram a admiração de especialistas. “O livro me fez lembrar a velha máxima ‘as melhores essências estão nos menores frascos´. Domit levou isto tão a sério que acabou criando um pequeno clássico, sim, pois abastado de aforismos, inversões, fantasia e, acredite, surrealismo“, citou o escritor de Cordeiro (RJ), Ângelo Pessoa.

O autor

Nascido em Curitiba (PR) em 1984, criado em Londrina (PR) e atualmente morando no Rio de Janeiro (RJ), Rodrigo Domit escreve contos e poesias desde 2003. É coautor do livro de contos Vem cá que eu te conto (2010) e autor deste que está sendo lançado. Entre outros certames literários, já foi selecionado nos concursos Luiz Vilela (Contos – 2007), Helena Kolody (Poesias – 2008 e 2009), Prêmio SESC (Livro de Contos – 2008), Poemas no Ônibus (2010 e 2011) e Prêmio ler&Cia – Livrarias Curitiba (Contos – 2011); Além destas classificações, foi 1º colocado nos concursos: Machado de Assis (Contos – 2011), Prêmio Cidadão (Poesia – 2011) e Prêmio Utopia (Livro de Contos – 2010).


Fonte:

Eldo Gomes é jornalista e diretor da revista eletrônica ‘AconteceBrasília.com.br’ há 5 anos, dando dicas do que usar, vestir, comer e onde sair na capital federal.
Contato: eldo.gomes@acontecebrasilia.com.br

11 de junho de 2012

Colcha de Retalhos e Arpilleras

O 2º Desafio Escrita Criativa do blog Concursos Literários teve como tema as Arpilleras do Chile, que bordavam retalhos em sacos de batata para contar as histórias que a ditadura militar tentava silenciar.

Ontem, após pouco mais de um mês do final das inscrições, o resultado foi divulgado. Os seis melhores textos foram publicados no blog Concursos Literários e, além da publicação, cada um dos autores receberá como prêmio um exemplar do livro Colcha de Retalhos.


Seguem abaixo os seis textos selecionados, com link para leitura:

Diário em ponto cruz
por André Luís Soares (Guarapari - ES)

A última arpillera
por Angelo Pessoa (Cordeiro - RJ)

Olhos brancos
por Anna Lisboa (Vinhedo - SP)

Bordado de histórias
por Tatiana Alves (Rio de Janeiro - RJ)

1973-1990
por André Foltran (São José do Rio Preto - SP)

Redenção
por Samantha Silva Machado (Ponta Grossa - PR)

10 de junho de 2012

Colcha de Retalhos em Uberlândia

Fonte:
http://paginacultural.com.br/fotografia/cafetel-literario-cresce-a-cada-edicao/


Cafetel Literário cresce a cada edição
02/06/2012 - Alessandro Gomes

A terceira edição do Cafetel Literário não poderia ter sido melhor. Além da presença de um grande e seleto público, leituras e performances contagiantes, contamos também com a experiência e a simpatia de Rodrigo Domit, jovem escritor premiado, que veio nos apresentar seu mais novo lançamento, o livro Colcha de Retalhos.

Para conferir as fotos do evento, acesse:

Fotos de Alessandro Gomes
http://paginacultural.com.br/fotografia/cafetel-literario-cresce-a-cada-edicao/

Fotos de Sérgio Evangelista
http://paginacultural.com.br/literatura/cafetel-literario-terceira-edicao-01062012/

8 de junho de 2012

Convite - Brasília

Você está convidado para o lançamento do livro Colcha de Retalhos, de Rodrigo Domit, em Brasília. A obra foi finalista do Prêmio SESC 2008 e vencedora do Prêmio Utopia 2010

O evento será realizado no dia 14 de Julho, das 19h às 21h, no Espaço Cultural Ary Barroso, SESC Estação 504, situado na W3 Sul, Quadra 504/505 - Brasília - DF.

Durante o evento, o livro será vendido a R$10,00.


Para confirmar presença, acesse:


Clique na imagem para ampliar

4 de junho de 2012

Colcha de Retalhos no Triângulo Mineiro

No último final de semana, estive em Uberlândia e Uberaba para participar de eventos literários, lançar o livro, conhecer as cidades, conhecer as pessoas e aproveitar um pouco da hospitalidade e das delícias culinárias de Minas Gerais.

No dia 1º de junho, em Uberlândia, participei do 3º Cafetel Literário, organizado por representantes do site Página Cultural e do site O Bule. Após um breve sarau, discorri sobre as dificuldades e os possíveis caminhos para contorná-las durante o processo de produção de um livro. Muitos dos autores presentes fizeram questão de me agradecer pelas preciosas dicas e muitos dos autores-leitores saíram de lá com um exemplar do livro.

Destaque para a presença do escritor Muryel de Zoppa, o primeiro sujeito com quem discuti sobre a produção e o conceito de micro ou minicontos, nos bons tempos em que eu tinha tempo para o Bar do Escritor.



Ainda no dia 1º, embarquei para Uberaba. No dia seguinte, às 11h, eu já estava me sentindo em casa na Livraria Alternativa Cultural: um casarão dedicado inteiramente à cultura e, especialmente, à literatura. O evento começou com a boa música de Léo Freitas, depois eu pude falar um pouco sobre a obra e ainda tive a alegria de poder prestigiar o trabalho da Cia. Rogê de teatro sobre alguns textos do livro. Por fim, a manhã ainda rendeu muito papo com todo o pessoal da equipe da Alternativa, com os autores e leitores da região e com os amigos que apareceram, em especial o tio Agnaldo, que apareceu de surpresa - uma ótima surpresa por sinal!


Seguem abaixo algumas fotos dos eventos:

Muryel de Zoppa (assediando-me diante da própria esposa)

Tio Agnaldo

Thais

Catia

Cia. Rogê de Teatro

Douglas

Agradecendo à integrantes da Cia. Rogê

Antonieta


Muito obrigado a todos, especialmente à Thais, que me acolheu e me aturou por estes dias!

Colcha de Retalhos na Mídia - Uberaba

Por onde passa, esse livrinho chama a atenção!
E reparem que todo mundo reproduz a imagem da capa, que foi muito bem produzida pela Laís Brevilheri- que eu tomo a liberdade de chamar apenas de Lali


Jornal da Manhã:


Correio de Araxá:



Coluna Virginia Abdalla:


Coluna José Adolfo:

31 de maio de 2012

Colcha de Retalhos no Correio de Uberlândia

Cafetel Literário promove interação e troca de experiências
Fernanda Resende


Acontece amanhã (1º) a terceira edição do Cafetel Literário, em Uberlândia. O projeto mensal tem como objetivo reunir amantes da literatura, valorizar a literatura e buscar e interação e troca de experiência entre os participantes. Participa desta edição do encontro o escritor paranaense Rodrigo Domit.

“O nosso objetivo é valorizar a literatura. Levamos ao público declamações, leituras dramáticas e performances de vários textos. Há também exposição de livros e um momento para saborear o tradicional café com pão de queijo”, disse o escritor Rogers Silva, um dos idealizadores do projeto.

Domit aproveita a visita a Uberlândia para lançar o livro “Colcha de Retalhos”, que terá lançamento no sábado em Uberaba. A obra é composta por contos, prosas poéticas e crônicas. Rodrigo Domit nasceu em Curitiba, foi criado em Londrina e atualmente vive no Rio de Janeiro. Ele escreve contos e poesias desde 2003. Também é autor de “Vem cá que eu te conto” (2010).

Escritores de Uberlândia e região também podem apresentar suas obras durante o Cafetel. As inscrições podem ser feitas antecipadamente pelo e-mail rogers.silva@yahoo.com.br ou no local.

Serviço

3º Cafetel Literário será realizado amanhã (1º) na Cafeteria Vozzuca: Praça Rui Barbosa, 9, Centro, às 19h. Entrada franca. Informações: 3217-6823.


Fonte:

30 de maio de 2012

Lembrete - Uberlândia (01/06) e Uberaba (02/06)

UBERLÂNDIA
01 de junho de 2012, das 19h às 21h
3º Cafetel Literário
Cafeteria Vozzuca - Praça da Bicota - Centro
http://paginacultural.com.br



UBERABA
02 de junho de 2012, das 10h às 12h
Livraria Alternativa Cultural - Rua Major Eustáquio, 500
http://on.fb.me/emuberaba

26 de maio de 2012

Vendas pelo Facebook

Agora o Colcha de Retalhos pode ser comprado diretamente pelo Facebook!

Basta acessar a página do livro (aqui) e clicar no carrinho de compras, no topo ao lado direito.

Se preferir, você também pode acessar este link direto para a loja virtual:


O pagamento é feito através do PagSeguro e eu estou oferecendo um desconto de 10% para quem curtir a página do livro!

24 de maio de 2012

Resenha - Isabel Furini - IC News

Colcha de Retalhos
por Isabel Furini

Ao receber Colcha de Retalhos, o livro de Rodrigo Domit, minha primeira impressão foi de desagrado. Havia visto a capa em alguns blogues e imaginei que o tamanho do livro fosse maior. Não sou muito chegada a livros de bolso por causa da miopia, gosto de livros grandes com letras grandes. Mas essa primeira impressão se desfez rapidamente. O livro revela um jovem escritor com um trabalho bem amadurecido, como escreve na contracapa o editor e jornalista Daniel Russel Ribas: “Narrativas que lembram em um instante do que é feita a boa literatura”.

A obra é de minicontos - talvez foi por isso que o autor escolheu tamanho pequeno para o livro (10 x 15cm). Mas à medida que vamos lendo, percebemos que de pequeno só tem mesmo o tamanho. Esse livro é um gigante em ideias. Em poucas palavras, Domit consegue costurar retalhos diferentes: filosofar sobre o mundo, criticar os erros da civilização contemporânea, ironizar os pequenos atos, lembrar um beijo que não sabe se foi dado por consolo ou por vingança.

O conto Criminoso, por exemplo, vale por várias cátedras de análise da sociedade. Na continuação o miniconto Embriagado: “Todas as coisas e ideias tendiam para a esquerda. Depois, inclinaram-se um bom tanto para a direita. Então, rolaram para o centro e por ali ficaram, no equilíbrio frágil de uma mesa de boteco. O álcool e a política têm efeitos semelhantes”.

Nascido em Curitiba, em 1984, Rodrigo escreve contos e poesias desde 2003 e já conquistou vários prêmios. Colcha de Retalhos conquistou o 1º lugar no concurso lançado pela editora Utopia. Um livro que vale a pena ler e reler - e Rodrigo Domit é um nome que é bom lembrar, porque ele promete agitar o mundo literário. Contato com o autor: rodrigodomit@gmail.com.


* Isabel Furini é escritora e poeta premiada, autora de “Os Corvos de Van Gogh”, orienta oficinas literárias no Solar do Rosário.


Fonte:
http://www.icnews.com.br/2012.05.23/negocios/livros-de-negocios/colcha-de-retalhos/#comment-2759

Colcha de Retalhos em Curitiba

No último sábado, dia 19 de maio, foi realizado o lançamento do Colcha de Retalhos em Curitiba, na Casa di Bel. Contado com a presença de amigos, familiares, escritores e alguns ex-desconhecidos (agora amigos), o evento rendeu bom papo, alguns petiscos e muitos abraços.

Os destaques da noite ficaram por conta das seguintes presenças e boas novas:

Benedito Costa Neto, escritor e professor de letras, compareceu ao evento para bater um papo, disse que gostou do Colcha de Retalhos e me presenteou com um exemplar do ótimo (pelo pouco que já consegui ler) Diante do Abismo, seu primeiro trabalho de ficção.

Escritor e professor Benedito Costa Neto

Clarissa Neher, amiga dos tempos de faculdade, vai levar um exemplar do livro para a biblioteca do Instituto Ibero-Americano de Berlim.

Outro Rodrigo Domit compareceu ao evento para nos conhecermos, Rodrigo Domit Lusa.

Também fiquei muito feliz com a presença de diversos amigos dos tempos de faculdade, amigos dos tempos de Londrina, com a presença de familiares de ambos os lados da família e com a oportunidade de conhecer escritores curitibanos que também estão buscando espaço para produzir, publicar e distribuir seus trabalhos.

Maria Eugenia Ribeiro e o poeta Edu Hoffmann


No final de festa, como não podia ser diferente, restou o bom papo com os amigos mais chegados, que deram uma baita de uma força ao cuidar do caixa do evento. Valeu, meus camaradas!

Rafael Romani, Rodolfo Iwamoto e Weberton Natsuaki

Não posso deixar de agradecer à Casa di Bel - e à própria Bel, que recebeu o evento de braços abertos! Ressalto que ela demonstrou interesse em, sempre que puder, apoiar as iniciativas dos autores locais (fica a dica!)



Chorinho

No dia seguinte, ainda teve encontro de dez anos da turma de Comunicação Social UFPR 2002 (comemoramos o início/encontro, não a formatura/separação) e o Colcha de Retalhos também foi passear por lá: 

Cid, Michele, Leonardo, Juliana, Andressa e Rafael 



Abraços
e obrigado a todos pelo apoio!

22 de maio de 2012

Colcha de Retalhos na Página Cultural

Rodrigo Domit no Cafetel Literário

19/05/2012 - Página Cultural


O jovem e premiado escritor paranaense Rodrigo Domit visita Uberlândia no dia 01 de junho, sexta, para lançar o livro Colcha de Retalhos. O evento será realizado na Cafeteria Vozzuca (Praça da Bicota, Centro), das 19h às 21h. A obra é composta majoritariamente por contos, mas também apresenta prosas poéticas e crônicas. O texto inteligente e de agradável leitura conquistou o primeiro lugar no Prêmio Utopia de Literatura, organizado em 2010 pela Utopia Editora, de Brasília. Além disso, a publicação também foi finalista do Prêmio Nacional SESC de Literatura, em 2008.

Assim como uma colcha de retalhos, a obra apresenta-se como um emaranhado heterogêneo. Entretanto, o autor desenvolve costuras e amarras entre os temas, estilos, linguagem e ritmos. São 73 textos curtos, que conquistaram a admiração de especialistas:

“Em seus microcontos, Domit expressa o universo denso da sociedade contemporânea. Com palavras dosadas, ele constrói textos milimetricamente estruturados. Ao longo de seu livro pode-se deparar com uma variedade de estruturas textuais e de linguagens que nos fazem refletir abismados sobre os mais variados temas”, citou a escritora e jornalista Karen Debértolis, de Londrina (PR).

“O livro me fez lembrar a velha máxima ‘as melhores essências estão nos menores frascos´. Domit levou isto tão a sério que acabou criando um pequeno clássico, sim, pois abastado de aforismos, inversões, fantasia e, acredite, surrealismo”, contou o escritor e professor Ângelo Pessoa, de Cordeiro (RJ).

O projeto gráfico é da ilustradora londrinense Laís Brevilheri. A disposição do livro foi pensada de modo a permitir que o leitor percorra os caminhos traçados pelo escritor ou ainda percorra suas próprias linhas e costuras.

Rodrigo Domit

Nascido em Curitiba em 1984 e atualmente morando no Rio de Janeiro (RJ), Rodrigo Domit escreve contos e poesias desde 2003. É coautor do livro de contos Vem cá que eu te conto (2010) e autor deste que está prestes a ser lançado. Entre outros certames literários, já foi selecionado nos concursos Luiz Vilela (Contos – 2007), Helena Kolody (Poesias – 2008 e 2009), Prêmio SESC (Livro de Contos – 2008), Poemas no Ônibus (2010 e 2011) e Prêmio ler&Cia – Livrarias Curitiba (Contos – 2011). Além destas classificações, foi 1º colocado nos concursos Machado de Assis (Contos – 2011), Prêmio Cidadão (Poesia – 2011) e Prêmio Utopia (Livro de Contos – 2010).

Conheça o blog do autor aqui:

Serviço

3º Cafetel Literário
Lançamento do livro Colcha de Retalhos, de Rodrigo Domit
1º de junho, sexta, das 19h às 21h
Cafeteria Vozzuca
Praça da Bicota – Centro – Uberlândia/MG
Durante o lançamento, a obra será vendida a R$9,90

Programação

19h – Abertura
19h30 – Declamações, por Fernando Martins
19h40 – Espaço aberto ao público. Inscrições pelo e-mail: rogers.silva@yahoo.com.br.
20h10 – Bate papo com o escritor Rodrigo Domit: A publicação de um livro: dificuldades e soluções.
- Lançamento do livro Colcha de Retalhos, de Rodrigo Domit (Rio de Janeiro).

12 de maio de 2012

Lista-Amiga - Lançamento em Curitiba

Ao incluir o nome nesta lista, você poderá adquirir o Colcha de Retalhos pela metade do preço - R$5,00 - durante o lançamento em Curitiba. O evento será realizado na Casa di Bel (Alameda Dom Pedro II, 602), no dia 19 de maio, das 13h às 18h


Opinião dos Leitores - Karen Debértolis

O homem do corte e costura

O escritor Rodrigo Domit é um homem que delicadamente costura palavras em uma colcha de retalhos de papel. A cada alinhavo ele vai fazendo seu patchwork literário com pedaços do nosso dia a dia e transforma as realidades em incontáveis momentos de espanto. Espantamo-nos com o nosso próprio cotidiano que ele descreve com palavras, linhas, pedaços de chita, amores, violência, humor, medo, desilusão, tantas outras inconstâncias da vida.

Em seus microcontos, Domit expressa o universo denso da sociedade contemporânea. Com palavras dosadas, ele constrói textos milimetricamente estruturados. Ao longo de seu livro pode-se deparar com uma variedade de estruturas textuais e de linguagens que nos fazem refletir abismados sobre os mais variados temas.

Como no belíssimo Desesperança em que o homem apaixonado escreve uma carta de despedida que nunca chega a entregar para a amada. Ou em Mulheres em que sutilmente a violência permeia pesada o texto. E ainda na ironia de Entre Amigas em que as palavras destilam o veneno da falsidade. Colcha de Retalhos nos deixa assim, entre o riso e a contenção da seriedade.


por Karen Debértolis, escritora e jornalista de Londrina - PR

11 de maio de 2012

Colcha de Retalhos em Londrina

Agradeço a todos que compareceram ao evento realizado no último sábado (05/05) em Londrina.

Mas agradeço especialmente à Magda, dona do Villa Badú, por ter nos recebido com tanto carinho e dedicação! Também agradeço a todos os que ajudaram a divulgar o evento e colaboraram para que saíssem matérias nos dois principais jornais da cidade.

Por fim, destaco a presença do Eder (Kchaço), da Geração X², e compartilho com vocês o texto que ele publicou sobre o evento, citando um texto da obra:


Fonte:
http://geracaox2.com.br/?p=3114


Kchaço comparece a lançamento de livro “Colcha de Retalhos” e paga dívida de Marreco Bill

Lua de Chesire
A lua, deitada no céu, sorri um sorriso minguado
Ela sabe que, por estas ruas enevoadas, durante a madrugada, encontrará apenas os bêbados e os loucos.

Após ser processada pela Coca-Cola a Geração X² estava sendo cobrada judicialmente pelos livros “Colcha de Retalhos”, do querido autor Rodrigo Domit, que Marreco Bill comprou mas não pagou durante o lançamento que aconteceu em São Paulo no mês passado.

O meliante, após apoderar-se dos exemplares devidamente autografados, evadiu-se do local sem dar satisfação ao autor.

Como a equipe da Geração X² não conseguiria lidar financeiramente com dois processos, o membro mais responsável e equilibrado da equipe, Kchaço, compareceu ao lançamento do livro em Londrina, no dia 05 de maio do corrente ano a fim de quitar a dívida.

Após alguns minutos de aprazível conversa com o Autor Rodrigo Domit e nossa seguidora, autora, twitter celebridade, Ana Paula, Kchaço quitou a conta e foi embora feliz da vida com seu livro debaixo do braço.
Aliás, excelente e recomendável leitura.

Abaixo, foto registrando o evento:

10 de maio de 2012

Mudança para melhor!

O lançamento do Colcha de Retalhos em Curitiba mudou-se para a Casa di Bel!

Não havia lugar melhor para receber este evento do que esta casa, que oferece brigadeiro na panela, caldinhos, chocolate quente, pão de queijo, quentão...

O horário também mudou: será das 13h às 18h - no mesmo dia, 19 de maio!

Espero contar com a presença de vocês em uma tarde bem agradável!



Abraços,

Colcha de Retalhos no Guia Cultural Londrinatur

Guia Cultural
Lançamento do livro Colcha de Retalhos, de Rodrigo Domit

Data: Sábado, 5 de Maio de 2012
Local: Villa Badú
Horario: A partir das 19h.
Contato: (43) 3026-9041

O jovem e premiado escritor paranaense Rodrigo Domit retorna a Londrina no dia 05 de maio, sábado, para lançar o livro Colcha de Retalhos. O evento será realizado no Villa Badú. A obra é composta majoritariamente por contos, mas também apresenta prosas poéticas e crônicas. O texto inteligente e de agradável leitura conquistou o primeiro lugar no Prêmio Utopia de Literatura, organizado em 2010 pela Utopia Editora, de Brasília. Além disso, a publicação também foi finalista do Prêmio Nacional SESC de Literatura, em 2008.

Assim como uma colcha de retalhos, a obra apresenta-se como um emaranhado heterogêneo. Entretanto, o autor desenvolve costuras e amarras entre os temas, estilos, linguagem e ritmos. O projeto gráfico é da ilustradora londrinense Laís Brevilheri. A disposição do livro foi pensada de modo a permitir que o leitor percorra os caminhos traçados pelo escritor ou ainda percorra suas próprias linhas e costuras.

O autor

Nascido em Curitiba, Rodrigo Domit viveu em Londrina de 1984 até 2002 e atualmente reside no Rio de Janeiro. Ele é coautor do livro de contos Vem cá que eu te conto (2010) e autor deste que está prestes a ser lançado. Entre outros certames literários, já foi selecionado nos concursos Luiz Vilela (Contos - 2007), Helena Kolody (Poesias - 2008 e 2009), Prêmio SESC (Livro de Contos - 2008), Poemas no Ônibus (2010 e 2011) e Prêmio ler&Cia - Livrarias Curitiba (Contos - 2011); Além destas classificações, foi 1º colocado nos concursos: Machado de Assis (Contos - 2011), Prêmio Cidadão (Poesia - 2011) e Prêmio Utopia (Livro de Contos - 2010).


Fonte:

Colcha de Retalhos no Portal Londrix

Rodrigo Domit lança "Colcha de Retalhos" em Londrina
Escritor nasceu em Curitiba e residiu durante 18 anos em Londrina

Londrix.com

O escritor paranaense Rodrigo Domit lança neste sábado (5), a partir das 19h, no Bar Vila Badú (Rua Alagoas, 679), em Londrina, o livro "Colcha de Retalhos". Obra reúne 73 microcontos publicados originalmente no blog do autor, que atualmente mora no Rio de Janeiro.

Domit nasceu em Curitiba e residiu durante 18 anos em Londrina. O projeto gráfico do livro é da londrinense Laís Brevilheri. Cada exemplar custa R$ 10,00.


Fonte:

9 de maio de 2012

Fotos do Lançamento em Londrina


Mesa da família (só faltaram os Domit)

Aninha e Kimura

 Gilson Bergoc e Raquel Carvalho

Kchaço(Geração X²) e Ana Paula Scolari (Concursos Literários)

Stella e Kimura

Colcha de Retalhos no Jornal de Londrina

Jornal de Londrina do dia 04/05/2012 - Capa e Página 22


Retalhos do cotidiano
Radicado no RJ, o escritor Rodrigo Domit lança amanhã em Londrina o livro Colcha de retalhos, vencedor de um prêmio da Utopia Editora

04/05/2012 | Fábio Luporini

Uma série de acontecimentos levou o jovem estudante de publicidade a voltar suas atenções para a literatura. Rodrigo Domit passou a escrever com mais frequência depois que lhe chegou às mãos livros do escritor uruguaio Eduardo Galeano. Antes, porém, havia vivido experiências do cotidiano, que mudaram o jeito de encarar o mundo. Cenas do dia a dia são temas que se entrelaçam entre as diversas linguagens poéticas – com predominância dos contos – no livro Colcha de retalhos (Utopia Editora, 80 págs, R$ 10), que será lançado amanhã em Londrina.

“Eu fazia publicidade e três marcos me fizeram ir para a literatura”, conta o jovem escritor. “Um dia eu estava em Londrina e tomei uma surra à toa na rua, de graça. Quebraram uma garrafa na cabeça do meu amigo. E o resgate o deixou na rua porque ele estava cheirando álcool. A polícia pegou os caras e soltou porque era gente de família famosa”, afirma. Coisas do cotidiano? “Aí eu comecei a ler o Eduardo Galeano. E gostei de como ele abordava as questões do cotidiano.” Depois de passar a escrever com mais intensidade, resolveu levar a literatura a sério.

Os textos de Colcha de retalhos dão um panorama semelhante ao que o próprio título do livro retrata. Contos, prosa poética e crônica. “A melhor palavra que define é a heterogeneidade”, diz Rodrigo. Há, segundo o autor, uma grande diversidade, “uma costura entre temas e diferentes linguagens.” Escritos entre 2007 e 2008, os textos foram reunidos para um prêmio do Sesc. Sem encontrar alguma editora que apostasse no projeto, Domit precisou reeditar em 2010, incluindo novos textos e retirando outros. Desta vez, havia vencido um prêmio da Utopia Editora.

Entre as cenas cotidianas, estão problemas de relacionamento, rotinas de trabalho, sentimentos como vingança. “Tem pessoas que ficam enfurnadas no trabalho e deixam de ver a beleza que está à volta”, explica. São experiências pessoais de andanças por aí. “Enquanto eu converso com você estou caminhando no centro do Rio de Janeiro. A cidade é cheia de gente maluca”, aponta. Maluquices, talvez, que nem o próprio escritor está imune. “Acho que foi isso que me fez mudar para cá.”

Domit nasceu em Curitba, mas é londrinense. “Meus pais moravam em Londrina e minha mãe estava fazendo tratamento para engravidar. E fomos para Curitiba só para nascer. Morei em Londrina até 2002, quando fui fazer Comunicação Social em Curitiba”, conta. E, cansado da capital, resolveu se mudar. Em 2009 foi ao Rio de Janeiro. Era para uma pequena temporada, que virou moradia. O escritor conheceu pela internet uma amiga. “A gente se conhecia por causa dos textos que ela encontrou num blog meu.”

A partir daí passaram a se comunicar pela internet. “Quando ela me achou no Orkut, viu que eu era o dono dos textos que ela gostava.” Foi assim durante cinco anos. “Fui fazer um concurso no Rio e ela era meu único contato. Acabei ficando hospedado na república que ela morava. E a amizade virtual virou um namoro real.” Hoje os dois vivem juntos.

Serviço: Lançamento do livro Colcha de retalhos, de Rodrigo Domit. Amanhã, às 19 horas, no Villa Badú (R. Alagoas, 679). O livro, de microcontos, foi vencedor do Prêmio Utopia de Literatura (2010) e custa R$ 10.


Fonte:
Jornal de Londrina do dia 04 de maio de 2012
http://www.jornaldelondrina.com.br

Opinião dos Leitores - Joakim Antonio

Uma Colcha de Retalhos perfeitamente unidos.

Para uma colcha ser boa ela não pode ter lado certo, devo poder colocá-la no modo que quero e usá-la a meu gosto.

Assim foi costurada a colcha de Rodrigo Domit, este é daqueles livros que você gosta de ficar relendo de trás para frente, do meio para trás, do começo ao depois do fim e como toda colcha, quanto mais usada mais gostosa ela fica.

Quem não a sentiu nas mãos, não sabe o que está perdendo.

E aí já encomendou a sua?


por Joakim Antonio, escritor e contador de histórias de São Paulo - SP





O espaço "Opinião dos Leitores" está aberto a todos que quiserem expor suas opiniões sobre a obra:

8 de maio de 2012

Convite - Lançamento em Foz do Iguaçu

FOZ DO IGUAÇU


Em Foz do Iguaçu, o lançamento será um pouco diferente dos outros, que foram realizados em bares, em um ambiente mais informal. O lançamento será realizado durante o Salão Internacional do Livro e eu vou ter alguns minutos para falar sobre a obra antes da cerimônia do Prêmio Cataratas. O livro será vendido em um dos estandes, ainda preciso confirmar em qual.

Clique na imagem para ampliar

13 de maio de 2012, às 19h15
Salão Internacional do Livro - Praça do Mitre

Colcha de Retalhos na Folha de Londrina

Retalhos literários
Rodrigo Domit lança hoje em Londrina o livro ''Colcha de Retalhos''

05/05/2012 | Rafael Ceribelli

Acontece hoje, em Londrina, o lançamento do livro ''Colcha de Retalhos'', obra que traz uma compilação de 73 microcontos escritos pelo autor paranaense Rodrigo Domit.

A obra é um emaranhado de frases soltas, pensamentos, aforismas e pequenas crônicas. ''A única unidade deste livro é que são todos fatos do cotidiano. Mas não existe mesmo uma preocupação específica com estrutura ou com temas'', explica o escritor.

Com sacadas inteligentes, às vezes recheadas de ironia, os textos de Domit chamam a atenção no meio literário nacional: escritos desde 2008 - e publicados diariamente em seu blog (tirocurto.blogspot.com.br) - seus microcontos já foram selecionados para participarem de diversos concursos no País, conquistando, recentemente, o 1º lugar nas premiações Machado de Assis (2011), no Prêmio Cidadão (2011) e Prêmio Utopia (2010); com a premiação deste último, Domit conseguiu publicar a impressão de 200 exemplares do novo livro, promovendo lançamentos em São Paulo e no Rio de Janeiro.

Surgido como uma compilação dos textos publicados online, ''Colcha de Retalhos'' é fruto de um exercício literário que foi adotado, nos últimos três anos, por Domit. ''Acho que, da mesma forma que um ator ensaia, o escritor também precisa praticar, ler e escrever, o máximo possível'', explica o autor, orgulhoso com o resultado do trabalho.

Nascido em Curitiba, Domit morou por 18 anos em Londrina antes de se mudar, definitivamente, para o Rio de Janeiro. ''Lançar um livro aqui é uma realização. Aqui é onde eu estudei, me formei, me criei, onde construí amizades que tenho até hoje. Vai ser uma festa'', completa. O projeto gráfico da obra é de autoria da ilustradora londrinense Laís Brevilheri.

Serviço:

- Lançamento do livro ''Colcha de Retalhos'', de Rodrigo Domit

Quando - Hoje, a partir das 19h

Onde - Bar Villa Badú (Rua Alagoas, 679)
Quanto - O livro estará à venda por R$ 10

3 de maio de 2012

Colcha de Retalhos na Rádio UEL FM

Modos de Vida - Comportamento e Cultura

O escritor Rodrigo Domit (foto) lança neste sábado, em Londrina, Colcha de Retalhos.
São 73 textos curtos entre contos, crônicas e prosas poéticas.
Domit nasceu em Curitiba, em 1984, foi criado em Londrina e fez comunicação social na Universidade Federal do Paraná. Hoje vive no Rio de Janeiro.
O fato de ter vivido um trauma em Londrina, em 2003, o fez descobrir o autor uruguaio Eduardo Galeano. Foi aí que decidiu que queria escrever mais.
Vencedor de prêmios de literatura, ele conversou com Juliana Mastelini.

Clique aqui para ouvir a entrevista:
http://www.uel.br/uelfm/arquivo.php?id=8724


O lançamento de Colcha de Retalhos é neste sábado, às 7 da noite, no Villa Badú, na rua Alagoas, 679. O livro custa 10 reais.
Também pode ser comprado no blog livrocolchaderetalhos.blogspot.com

27 de abril de 2012

Lembrete - Lançamento em Londrina

Data: 05 de Maio, sábado - Horário: 19h
Local: Villa Badú - Batata Suíça & Petiscos
Rua Alagoas, 679 - Centro - Londrina


Clique na imagem para ampliar

23 de abril de 2012

Opinião dos Leitores - Daniel Russell Ribas

Narrativas que lembram em um instante do que é feita a boa literatura.


por Daniel Russell Ribas, editor, escritor e jornalista do Rio de Janeiro - RJ





O espaço "Opinião dos Leitores" está aberto a todos que quiserem expor suas opiniões sobre a obra:

22 de abril de 2012

Opinião dos Leitores - Amanda Reznor

Ao feitio de sentenças pungentes, a verdade evola das folhas feito vidas desnudas,
ora cálidas,
ora críticas,
ora amargas,
numa conspiração que trama as letras em fios de realidade, momentos
alegres,
sórdidos,
paradoxos,
tecendo um a um os pontos
frágeis,
nodosos
ou coloridos
dessa adorável Colcha de Retalhos...
- e não esquecei-vos, leitor (oh, não!) de que o cobertor só alenta o que já habita calor.


por Amanda Reznor, escritora de São Paulo - SP





O espaço "Opinião dos Leitores" está aberto a todos que quiserem expor suas opiniões sobre a obra:

21 de abril de 2012

Colcha de Retalhos no blog Textos & Livros Premiados

Fonte:
http://textospremiados.blogspot.com/2012/03/colcha-de-retalhos.html




Apresentação:


O livro reúne setenta e três textos curtos e, apesar da predominância maciça dos contos, escapa em alguns momentos para a poesia e para a crônica. Assim como uma colcha de retalhos, a obra apresenta-se como um emaranhado heterogêneo; No entanto, ao aproximá-la da vista, torna-se possível notar as costuras e amarras entre temas, estilos, linguagem e ritmos.
A obra conta com projeto gráfico da ilustradora Laís Brevilheri e não tem prefácio, orelhas ou sumário. Desse modo, o leitor pode sentir-se livre para percorrer os caminhos traçados pelo escritor ou para percorrer suas próprias linhas e costuras.

"Quando menina, meus sonhos eram aquecidos por uma velha colcha de retalhos. Hoje, mulher feita, é essa colcha de palavras costuradas pelo Rodrigo que me emociona."
HENRIETTE EFFENBERGER, escritora de Bragança Paulista - SP

"Narrativas que lembram em um instante do que é feita a boa literatura."
DANIEL RUSSELL RIBAS, editor e jornalista do Rio de Janeiro - RJ

"Um livro pequeno, abastecido de curtas composições, boas intenções e poesia pra mais de metro. O livro me fez lembrar a velha máxima “as melhores essências estão nos menores frascos”. Domit levou isto tão a sério que acabou criando um pequeno clássico, sim, pois abastado de aforismos, inversões, fantasia e, acredite, surrealismo."
ANGELO PESSOA, escritor e professor de Cordeiro - RJ


Amostra grátis:


Site do livro:







Autor: Rodrigo Domit

Concurso: Prêmio SESC de Literatura - 2008
Organização: SESC - Nacional
Classificação: Finalista

Concurso: Prêmio Utopia de Literatura - 2010
Organização: Utopia Editora
Classificação: 1º Lugar

20 de abril de 2012

Opinião dos Leitores - Henriette Effenberger

Quando menina, meus sonhos eram aquecidos por uma velha colcha de retalhos. Hoje, mulher feita, é essa colcha de palavras costuradas pelo Rodrigo que me emociona.


por Henriette Effenberger, escritora de Bragança Paulista - SP





O espaço "Opinião dos Leitores" está aberto a todos que quiserem expor suas opiniões sobre a obra:

19 de abril de 2012

Opinião dos Leitores - Jorge Nagao

Rodrigo é conciso, preciso, com siso.
Rodrigo é sensível, irônico, bom de ler.
Rodrigo conhece os atalhos, tece bem os retalhos,
dá as cartas porque ele é do baralho.
Rodrigo tem o Dom e o It, essenciais para escrever.
Rodrigo é "Domitier".


por Jorge Nagao, escritor de São Paulo - SP





O espaço "Opinião dos Leitores" está aberto a todos que quiserem expor suas opiniões sobre a obra:

18 de abril de 2012

Opinião dos Leitores - Vivina de Assis Viana

Muitas vezes, pretensiosamente, pensamos que já lemos tudo.
Outras vezes, levianamente, imaginamos que já escreveram tudo.
Aí, atropelados por uma dose fatal de inovadora simplicidade como a dessa Colcha de Retalhos, percebemos que ainda há muito o que ler, e que existem novos e jovens autores nos surpreendendo a cada página, a cada frase. Felizes de nós.


por Vivina de Assis Viana, escritora de São Paulo - SP






O espaço "Opinião dos Leitores" está aberto a todos que quiserem expor suas opiniões sobre a obra:
http://livrocolchaderetalhos.blogspot.com.br/p/opiniao-dos-leitores.html

17 de abril de 2012

Opinião dos Leitores - Maria Balé

Colcha de Retalhos (Inteiros) é um manancial. Dele, fios cristalinos me invadem e me inundam com a poética filosófica - ou seria filosofia poética? - das narrativas curtas de Rodrigo Domit. Uma densa apreensão da vida, e seus desdobramentos, fazem da obra um oráculo em poucas e deliciosamente costuradas palavras. Lindo!


por Maria Balé, escritora de São Paulo - SP





O espaço "Opinião dos Leitores" está aberto a todos que quiserem expor suas opiniões sobre a obra:
http://livrocolchaderetalhos.blogspot.com.br/p/opiniao-dos-leitores.html

16 de abril de 2012

Opinião dos Leitores - Angelo Pessoa

Um aforista chamado Domit

Meu primeiro contato com os escritos de Rodrigo Domit aconteceu por acaso. Estava lendo os premiados do concurso de poesia Helena Kolody e deparei-me com seu minúsculo, porém extraordinário, poema: Curiosa. Brilhante!
Causou-me surpresa uma banca julgadora ter coragem (o que falta em muitas) de premiar um poema de três versos. Mas aconteceu. Não poderia ser diferente, pois ‘Curiosa’ dizia muito em poucas palavras. Assim como fez Renato Russo com sua imbatível composição “Por enquanto”, minha música favorita.
Esta semana comprei ‘Colcha de Retalhos’, do Domit, um livro pequeno, abastecido de curtas composições, boas intenções e poesia pra mais de metro.
O livro me fez lembrar a velha máxima “as melhores essências estão nos menores frascos”. Domit levou isto tão a sério que acabou criando um pequeno clássico, sim, pois abastado de aforismos, inversões, fantasia e, acredite, surrealismo.
Penso que Karl Kraus ficaria orgulhoso em conhecer Domit. Melhor, acho que ele almejava ter um filho assim. Abusando: EU gostaria de ter um filho com tamanho talento.
O livro poderia conter um único conto: ‘Viver e recordar’, já bastaria. Mas não seria um livro, certo? Isso. Então, sabiamente, o jovem escritor resolveu reunir outras pérolas e deu nisso. Uma pequena manta que na dedicatória, humildemente, “pensa servir somente para cobrir os pés...”. Engano, ela aquece a alma inteirinha.
Valeu muito experimentar.


por Angelo Pessoa, escritor de Cordeiro - RJ





O espaço "Opinião dos Leitores" está aberto a todos que quiserem expor suas opiniões sobre a obra:

15 de abril de 2012

Convite - Lançamentos em Londrina (05/05), Curitiba (19/05) e Uberaba (02/06)

LONDRINA

05 de maio de 2012, a partir das 19h
Villa Badú - Batata Suíça & Petiscos - Rua Alagoas, 679
http://on.fb.me/emlondrina

Clique na imagem para ampliar



CURITIBA

19 de Maio de 2012, das 13h às 18h
Casa di Bel - Alameda Dom Pedro II 602
http://on.fb.me/emcuritiba

Clique na imagem para ampliar




UBERABA

02 de junho de 2012, das 10h às 12h
Livraria Alternativa Cultural - Rua Major Eustáquio, 500
http://on.fb.me/emuberaba

Clique na imagem para ampliar

Colcha de Retalhos no 2º Desafio 'Escrita Criativa' do blog Concursos Literários

O blog Concursos Literários lançou hoje a 2ª edição de seu Desafio "Escrita Criativa".

Os autores dos cinco melhores textos relacionados às arpilleras chilenas, que bordavam para contar as histórias que a ditadura de Pinochet tentava silenciar, serão premiados com um exemplar do livro Colcha de Retalhos e terão suas obras publicadas no blog Concursos Literários.

Os participantes ainda concorrem a um exemplar do livro Fragmentos e Estilhaços, de Simone Pedersen, e um exemplar do livro Asfalto, de Sérgio Bernardo.


Leia o regulamento e participe!
http://concursos-literarios.blogspot.com/p/escrita-criativa.html

14 de abril de 2012

Fotos do Lançamento em São Paulo

O lançamento foi realizado no dia 31 de março, no Pier 1327, e muitos amigos compareceram. Infelizmente, eu esqueci de levar uma máquina fotográfica mais apropriada e, portanto, seguem aqui algumas fotos enviadas pela Amanda Reznor e outras tiradas com o meu celular:



PIER 1327 - BEER & WINE

Mesa do livro

Aninha e eu

Jorge Nagao, Amanda Reznor, Maria Balé e Vivina de Assis

Heber e Céci

Tâmara e César Veneziani

Tâmara 

Jorge Nagao, Maria Balé e Amanda Reznor

Meu jeito estranho de segurar a caneta